Início / Séries e Filmes / A Seita (The Veil) | Satanismo, sustos e uma história meia boca

A Seita (The Veil) | Satanismo, sustos e uma história meia boca

A Seita (The Veil) começa mostrando o suicídio em massa de uma seita religiosa. 20 anos depois, a única sobrevivente recebe um convite para voltar ao local do ocorrido e tentar entender o que aconteceu.

the veil - A seita

Aos 5 anos de idade Sarah Hope (Lily Rabe) presencia o suicídio de 47 pessoas na comunidade religiosa em que ela vivia. Ela foi a única que sobreviveu.

A comunidade era comandada por Jim Jacobs (Thomas Jane) que reuniu em torno de si uma septo de pessoas que acreditavam que ele tinha um dom sobre humano. E todos viviam no mesmo ambiente sobre as orientações e seguindo a palavra de Jim Jacobs.

Passado 20 anos do ocorrido, Sarah decide aceitar, após inúmeros tentativas, o convite de Maggie Price (Jessica Alba) para retornar ao local da tragedia e filmar um documentário a respeito do ocorrido.

Maggie, acompanhada da equipe de filmagem revela que ela era filha de um dos policiais que chegaram ao local do ocorrido logo após o incidente, e que ela assim como Sarah quer entender o que houve. Ela tem evidências de câmeras que estavam no local e nunca foram encontradas pela policia e nessas câmeras pode estar as respostas que ambas buscam a vida inteira.

the veil a seita projeto supremo

Pronto, para não entregar os detalhes do filme vamos deixar a história um pouco de lado e vamos as considerações. A Seita é um filme que tem uma premissa muito boa, atores conhecidos como Jessica Alba e Thomas Jane (que está muito bem no papel do pastor Jim Jacobs), mas que peca justamente por não ter sido mais corajoso, não ousar mais.

O filme se vale de Jumpscare em diversas oportunidades a fim de criar um susto fácil no telespectador,  o que “funcionou” comigo (no sentido em que eu me assustei mesmo em pelo menos 3 oportunidades), mas ao mesmo tempo foi aquele susto de momento, nada que service a historia em si, quando claramente ele tinha potencial para investir mais no suspense e fazer a parte de terror de forma mais competente.

A temática da Seita religiosa quando mostrada era bacana. Porém o núcleo principal de atores que estavam fazendo o documentário já no presente não tinham um único personagem bom ou que vc se importasse, nem mesmo o irmão da Maggie que estava lá com eles tinham alguma relevância ou importância pra trama. Portanto a medida que as coisas iam acontecendo aos personagens você não consegue se importar com nenhum deles.

the veil a seita

A história não te surpreende em nenhum momento, até um pouco antes da metade o filme ainda se segura bem, depois as coisas desandam e acontecem de forma muito jogada. No final volta a ficar legal novamente, mas no contexto geral eu fiquei com a impressão de que faltou algo. Faltou realmente ousadia e principalmente um roteiro melhor.

A Seita não é um filme ruim. Ele tem boas idéias que são mal executadas mas ainda assim vale a pena dar uma olhada, o filme inclusive abre um espaço ali pra continuação e pode ser que tenhamos um A Seita 2 em algum momento. Vale pela atuação do Tomas Jane e pela primeira metade do filme.

Gostou? Compartilhe!!!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sobre Oni

Especialista em compras compulsivas. Mestre em largar jogos pela metade. Doutor em Leitura de livros com figuras. Príncipe em assistir séries pela metade . Rei da procrastinação. Deus do meu mundo.

Deixe uma resposta